sábado, fevereiro 22, 2003

"quero ficar no teu corpo feito tatuagem
que é pra te dar coragem
pra seguir viagem
quando a noite vem"

cometido pela arale -

foda é o bandaid do tom e jerry na bochecha...

cometido pela arale -

lifestyle: queimadura de haxixe na cara (!!!)

cometido pela arale -

agora, eu num disfarço mais....

cometido pela arale -

a menina que queria aparecer

desde criança queria aparecer mas disfarçava. no primário achava que fosse boa no teatro. foi punk, brigou na rua, cheirou até chulé pra expandir a mente. na faculdade um dia achou de fazer repente com triângulo, mas esqueceu a música, o triângulo e o senso de direção. quase na meia idade começou a ser fotografada e descobriu que sim, aparecer era tudo, só não conseguia saber quem era, mas isso todos sabiam. um dia seu pai, que jamais fora mais do que uma má lembrança estranha, deixou-lhe de herança um cão. a menina pensou animada: "oba, vou ensinar uns truques pra ele, e vamos aparecer juntos!" só não sabia que o canil de onde ele veio só lhe ensinara o "junto" e o "não consiiiiigo". depois do trauma, resolveu devolver a herança do pai vivo (sim, o maldito não prestou nem pra morrer) e escreveu um livro de auto-ajuda, que hoje é vendido dentro dos trens da fepasa.

cometido pela arale -

Capital-Sujeira

Era um rapaz comum, eleitor do pstu, freqüentador de teatro performático, bonito até. Depois que o Milton Santos morreu, ele começou a ficar estranho, obcecado pelo racionamento de energia. Andava de um lado pro outro da casa, reclamando das lâmpadas, queimando eletrônicos. Até que um dia resolveu não tomar mais banho. No começo os amigos riram da confusão, depois ficou difícil suportar o bodum. Hoje em dia pode ser encontrado vagando pelas ruas do centro, tocando um baixo sem cordas e seguido por uma legião de criancinhas fedidas.

cometido pela arale -

"Eu realmente acredito que é preciso uma forte dose de alienação para ser um bom artista ou escritor no mundo moderno. Você não pode estar bem ajustado e ter alguma coisa interessante para dizer."

Robert Crumb

cometido pela arale -

"Por que há tão poucas pessoas interessantes? Em milhões, por que não há algumas? Devemos continuar a viver com esta espécie insípida e tediosa? Parece que seu único ato é a Violência. São bons nisso. Realmente florescem. Flores de merda, emporcalhando nossas chances."

Charles Bukowski

cometido pela arale -

RATOS E HOMENS

"Eu sei que vc sabe das coisa, não precisa me dizer isso, eu sei que vc sabe . Mas porra, custava ter um poco mais de paciência e de misericórdia? Eu sei que faço muito rodeio, disconverso e reverto o assunto, mas é que o seguinte: você já matou alguém com palavras?"

LINARI

cometido pela arale -

Sábias palavras de Millôr Fernandes:

"Significado e significante
Ah, se vocês ainda não sabem que coisa, tem gente que não sabe! jazz, como há muito me ensinou o mais sábio de meus mestres de etimologia, Eric Partridge, é "música pra trepar". Jazz é o mesmo que juke. Ambas as palavras vêem da África ocidental e se referem a atividade sexual e música excitante praquele fim. Entre os Gullahs, do sudoeste americano juke house quer dizer puteiro."

cometido pela arale -

esse cogumelo escreveu com a gente no undertraxxx. mandava bem e era especialista nos ilícitos, um subversivo. já que tou republicando um monte de coisa, vai mais essa. rola também uma lista de discussão que fiz parte um bom tempo e era bacana... não sei como tá a produção dos moleques, mas vale uma olhada. valeu bondia!

"A ARTE DE APROVEITAR A MACONHA

Aqui vão algumas idéias de como aproveitar melhor o teu bagulho.

Antes de mais nada recomendo aos usuários praticarem bastante natação, técnicas de respiração do ioga e parar de fumar tabaco. A capacidade pulmonar aumenta e você viaja mais longe... mas se é como eu, e não estás afins de parar com o tabaco, não tem saco pro ioga e não gosta de água, ao tragar o bagulho, deixe a coluna reta e estufe a barriga. Explicação: Estufando a barriga, o diafragma vai pra baixo, liberando um espaço que será preenchido pelos teus pulmões cheinhos de THC... Lá vão as formas de se consumir maconha:

1. Fume no naguile. Com o naguile você filtra a maconha, e pega apenas o que ela tem de melhor a oferecer. Vem mais THC ao invés de toxinas prejudiciais ao teus preciosos pulmões, enfim, você fica mais doido e se fode menos. Sugestão - faça você mesmo um naguile de menta. Maconha mentolada é maravilhosa!

2. Se estiver difícil de conseguir o naguile fume num cachimbo. Você não filtra a maconha, mas pelo menos o THC não disputa espaço com a fumaça do papel dentro dos teus pulmões. Você fica mais doidão do que fumando no papel.

3. Se não tiver nem naguile nem cachimbo, fume na porra do papel. O lance vai te foder, mas pelo menos você vai ter fumado e ficado feliz.

4. Se estiver afins de enlouquecer de verdade, e tiver maconha a mais (tipo uns 25g), esquente maconha com queijo por uns 20 seg no microondas e coma.
O lance vem devagar, mas bate e te leva lá pra Tuiuiu...

ITEM EXTRA: OS EXAMES DE URINA
Não é totalmente comprovado, mas existem boatos que dizem que vitamina C ajuda a eliminar o THC do teu mijo. Então se tiver que fazer o tal exame, tome uma caixinha de cebion, e aproveite e a use como porta bagulho...

viva la marijuana, viva los hongos, etcetera e tal e tudo. "


cometido pela arale -

drinks gorfo

Um Drink Pro Inferno ®
- qualquer bebida igual ou acima de 38% de graduação alcóolica
- alguns amigos surdos
- dois telefones mudos
- várias contas negativas
- raspas de rancor
- 5 gotas de cicuta sour
- o último bilhete

cometido pela arale -


cometido pela arale -

Eu não existo sem você
Vinicius de Moraes

Eu sei e você sabe, já que a vida quis assim
Que nada nesse mundo levará você de mim
Eu sei e você sabe que a distância não existe
Que todo grande amor
Só é bem grande se for triste
Por isso, meu amor
Não tenha medo de sofrer
Que todos os caminhos me encaminham pra você

Assim como o oceano
Só é belo com luar
Assim como a canção
Só tem razão se se cantar
Assim como uma nuvem
Só acontece se chover
Assim como o poeta
Só é grande se sofrer
Assim como viver
Sem ter amor não é viver

Não há você sem mim
E eu não existo sem você

cometido pela arale -

 

sexta-feira, fevereiro 21, 2003

Lua Cheia
Toquinho - Chico Buarque/1965

Ninguém vai chegar do mar
Nem vai me levar daqui
Nem vai calar minha viola
Que desconsola, chora notas
Pra ninguém ouvir

Minha voz ficou na espreita, na espera
Quem dera abrir meu peito
Cantar feliz
Preparei para você uma lua cheia
E você não veio
E você não quis

Meu violão ficou tão triste, pudera
Quisera abrir janelas
Fazer serão
Mas você me navegou
Mares tão diversos
E eu fiquei sem versos
E eu fiquei em vão


cometido pela arale -

Preciso Me Encontrar
-Samba de Candeia-

Deixe-me ir, preciso andar
vou por aí a procurar
rir pra não chorar
quero assistir ao sol nascer
ver as águas dos rios correr
ouvir os pássaros cantar
eu quero nascer, quero viver
deixe-me ir, preciso andar
vou por a a procurar
rir pra não chorar
se alguém por mim perguntar
diga que eu só vou voltar
quando eu me encontrar
quero assistir ao sol nascer
ver as águas dos rios correr
ouvir os pássaros cantar
eu quero nascer, quero viver
deixe-me ir, preciso andar
vou por aí a procurar
rir pra não chorar



cometido pela arale -

 

quinta-feira, fevereiro 20, 2003

os posts sumiram?

cometido pela ladybug -

e pra você, rê, isso aqui:

eu amo tudo o que foi,
tudo o que já não é,
a dor que já me não dói,
a antiga e errônea fé,
o ontem que dor deixou,
o que deixou alegria
só porque foi, e voou
e hoje é já outro dia.

(eu amo tudo o que foi, fernando pessoa)

porque amanhã vai ser melhor, creia :)

cometido pela Zel -

eu pago um pau...

pra evelyn. textos muito legais pra refletir sobre a vida.

cometido pela Zel -

pronto, depois dessa crise post-descontrol, parei. alguns deles são repetidos do underlevel e estão aí pra mostrar como a gente pode continuar cometendo os mesmos erros. outros ficaram pra mostrar que algumas dores tão aí desde os dinossauros e alguns são de hoje mesmo.

volto algum dia.

cometido pela arale -

planos praticáveis de uma balzaca:
não me tornar uma velhinha esclerosada com 35 anos
tentar me manter viva até uns 50
e morrer suavemente, bebendo vinho

cometido pela arale -

I want you
so bad
it's driving me mad


She's so heavy - I Want You (She's So Heavy) (Lennon/McCartney)



cometido pela arale -

lifestyle: casa, luz, cabelos e contas vermelhas.

cometido pela arale -

lifestyle: lexotan & hipofagin. THC & nicotina. ilusão & medo.

cometido pela arale -

faz parte do processo admitir certas músicas.

A cidade enlouquece sonhos tortos
Na verdade nada é o que parece ser
As pessoas enlouquecem calmamente
Viciosamente, sem prazer

A maior expressão da angústia
Pode ser a depressão
Algo que você pressente
Indefinível
Mas não tente se matar
Pelo menos essa noite, não
As cortinas transparentes não revelam
O que é solitude, o que é solidão
Um desejo violento bate sem querer
Pânico, vertigem, obsessão
A maior expressão da angústia
Pode ser a depressão
Algo que você pressente
Indefinível
Mas não tente se matar
Pelo menos essa noite, não
Tá sozinha, tá sem onda, tá com medo
Seus fantasmas, seu enredo, seu destino
Toda noite uma imagem diferente
Consciente, inconsciente, desatino
A maior expressão da angústia
Pode ser a depressão
Algo que você pressente
Indefinível
Mas não tente se matar
Pelo menos essa noite, não

essa noite não - lobão

cometido pela arale -

viver em excesso mata mais rápido. graças a deus.

cometido pela arale -

With her grandmother's face and her father's brown eyes
Her own force of will to her mother's surprise
A whole look about her that says that she may
She lifted her arms and she floated away

She floated away, she floated away
She lifted her arms and she floated away
She don't give a damn what the other girls say
She lifted her arms and she floated away

"Let me talk to you mother," she tried to confess
"Go ahead honey and wear the white dress
Don't let traditions go stand in your way"
She lifted her arms and she floated away

Well a man has two reasons for things that he does
The first one is pride and the second one is love
All understandings must come by this way
She lifted her arms and she floated away

She Floated Away - Hüsker Dü

(essa é de hoje)

cometido pela arale -

Quarta-feira, Fevereiro 20, 2002
depois do regime listerine, que me fez perder 18 gramas, descolei um ainda melhor, inspirado na rotina da surreal casa onde vivo.

- não coma. beba, fale, fume um maço dos que dão mais câncer e esqueça a mandioca frita.
- vá pra casa e faça um drink com uma tônica DIET, um limão e três doses de vódega.
- fume alguns becks.
- na larica hardcore, assalte a geladeira e ** momento regime ** pegue o pacote de bolachas antigas.
- é importante que as bolachas sejam antigas, pra estarem bem murchas e com gosto de linguiça de geladeira.
- coma no máximo 23 bolachas. depois da 5º elas costumam estar mais crocantes.
- tome 1.500ml de água pra diluir as vódegas.
- vá dormir ouvindo edith piaf.

(se sonhar que está se matando, coloque o pé esquerdo no chão.)

cometido pela arale -

não dá pra fugir da vida. ter medo só vai fazer demorar mais pra chegar no mesmo lugar. parece óbvio?

cometido pela arale -

Terça-feira, Fevereiro 05, 2002
os problemas são uma espécie de dna, herança maldita das neuras dos pais, avós, irmãos e adjacências. e acho que ninguém tem mais do que 2 ou 3 problemas diferentes ao longo da vida, que se repetem ao infinito, em variações possíveis ou não, como se fossem a matéria prima básica da personalidade. quando a gente pensa que superou aquela falha de caráter, descobre que ela ainda está ali, travestida de coisa analisável. e se sente um pateta repetitivo, variando sobre o mesmo tema pra, partindo daí, construir um novíssimo problema, que vai redimir essa sensação de pesadelo recorrente.

cometido pela arale -

"A tradição foi finamente quebrada. A música é sexo, drogas e alegria. E alegria é a piada que a música entende melhor. Sons ultra-sônicos nos discos pra provocar lobotomias frontais. Hey, não se assuste. Você deveria tomar drogas e aprender a amar o PLÁSTICO. Todos os diferentes tipos de plástico - flexível, rígido, colorido, multicolorido, plástico indefinido."

Lou Reed

cometido pela arale -

Ámame como soy, tómame sin temor
tócame con amor, que voy a perder la calma.
Bésame sin rencor, trátame con dulzor
mírame por favor que quiero llegar a tu alma.

Amar es un laberinto que nunca había conocido
desde que yo di contigo quiero romper ese mito.
Quiero salir de tu mano venciendo todos los ritos
quiero gritar que te amo y que todos oigan mi grito.

Ámame como soy, tómame sin temor
tócame con amor, que voy a perder la calma.
Bésame sin rencor, trátame con dulzor
mírame por favor que quiero llegar a tu alma.

Lo bello es lo que ha nacido del más puro sentimiento
lo bello lo llevo dentro, lo bello nace conmigo.
Yo quiero sientas conmigo tan bello como yo siento
juntar esos sentimientos y hacer más bello el camino

pablo milanez - Ámame como soy


cometido pela arale -

Quinta-feira, Janeiro 17, 2002
dieta listerine

café da manhã: listerine com ponta.
almoço: listerine com guioza.
janta: listerine com vódega.
ceia: listerine com porra.


cometido pela arale -

plus desgraça: boa parte da vida se resume no fato da gente carregar esse plus pros nossos relacionamentos. é quando se entra pra perder, já derrotado, passado pra trás. é quando temos a faca e o queijo, mas cortamos os dedos e ficamos com fome.

cometido pela arale -

quem tem consciência para ter coragem
quem tem a força de saber que existe
e no centro da própria engrenagem
inventa a contra-mola que resiste

quem não vacila mesmo derrotado
quem já perdido nunca desespera
e envolto em tempestade decepado
entre os dentes segura a primavera

primavera dos dentes - secos e molhados

cometido pela arale -

Leve como leve pluma
Muito leve leve pousa
Muito leve leve pousa
Na simples e suave coisa
Suave coisa nenhuma
Suave coisa nenhuma
Sombra silêncio ou espuma
Nuvem azul que arrefece
Simples e suave coisa
Suave coisa nenhuma
Que em mim amadurece

secos e molhados - amor

cometido pela arale -

pensar que é só
deixar de ver e acabou
vai acabar muito pior

o fim do amor, não
alguma dor, talvez sim
que a luz nasce na escuridão



cometido pela arale -

Segunda-feira, Dezembro 17, 2001
outra beleza
outra beleza você tem
que põe cama e mesa
e mais beleza no mundo também

cometido pela arale -

eu com insolação, sol de 40º no colo do . foto de dez/2001.


cometido pela arale -

a dúvida é o benefício primeiro da existência.

cometido pela arale -

"a vida é assim bandida. se a gente tem caráter forte, é instransigente e depreciativo. o rigor e a disciplina nos transformam em um sujeito implacável. só os fracos são submissos e parasitários. e precisam do forte. e tudo sacrificam esperando alguma migalha. sacrificam sua dignidade. sei que é embaraçoso dizer isso em voz alta, mas a verdade é que uns mandam e outros obedecem. eu não consigo obedecer à ninguém. nem a mim mesmo. e isso me custa caro. pago bem caro.

então a gente está carregado de fúria e de raiva e tem de desabafar. todos nós sabemos como: álcool, sexo, drogas. "


pedro juan gutierrez - trilogia suja de havana

cometido pela arale -

Tienes una forma seductora de moverte frente a mí
Nena me haces vibrar
Tu cuerpo rima con tu cara
Y me seduce tu mirada
Y ese calor que te envuelve me llega
Y me toca ay me quema.
Tienes una forma seductora de moverte frente a mí
Nena me haces vibrar a mí
Dama arañas como una gata
Dama eres hija de una diabla.


mistica - orisha


cometido pela arale -

Sábado, Outubro 13, 2001
e hoje ouvi uma frase interessante:"se em 200 milhões de pessoas você for contaminada com antraz, vá jogar na sena" . pode crer, primeiro porque não espero mesmo viver muito, depois porque tenho certeza que não vou longe com a vida que levo, se chegar até os 50 já estarei fazendo hora extra (e foda-se, prefiro isso à uma vidinha saudável-cristã). então, morrer de antraz dói? é rápido? porque tou esperando minha cartinha com um pózinho branco (hmmm, pózinho) chegar e me dar paz...

cometido pela arale -

"Pelo jornal o dia chega
Com as letras negras
Do que está por vir
Pelo meu sonho era tudo bem
Você passava e olhava pra mim
Seu olhar miragem
Surgindo na paisagem
De fumaça e luz
No paraíso amor um dia
Imaginamos cidades azuis

E nada mais bonito
Que o grito selvagem
Do subúrbio lado blue
Desconstruindo muros
Até o sonho aparecer"

letras negras - geraldo azevedo/fausto nilo


cometido pela arale -

Segunda-feira, Outubro 08, 2001
arrumar as coisas, jogar muito fora, deixar, perder, separar mesmo e de verdade. ver acontecendo o que era pra ser. um tanto assustada, incrédula e ansiosa. vai ser muito mais difícil do que parece...

cometido pela arale -

"A prudência é uma rica, feia e velha donzela cortejada pela Impotência."

willian blake


cometido pela arale -

"Eu te esperarei, não tenho dúvida alguma de que vou te encontrar ainda,
E terei cuidado dessa vez para que não te perca."


walt whitman

cometido pela arale -

republicações que mostram que nada muda (quarto escuro sem portas)

Terça-feira, Outubro 02, 2001
texto do queixa (o grifo é meu):

"Você esperava coerência? Você esperava exatidão? Justificativas? Ah, você esperava felicidade? Um bolo de chocolate com cobertura de creme e cerejas por cima? Você esperava por uma realidade pacífica e simples? Esperava pela compreensão nos braços de um semelhante tão imperfeito quanto você mesmo? Despedidas dos seus amigos? Ar fresco de brisa e dias ensolarados? Você esperava realmente por algo REAL? Espera ter sorte?

A vida é vazia, sinta-se livre para preenchê-la com o que você bem entender pra deixá-la bonita e agradável, a escolha é somente sua. Alimente a mentira, fuja da "desilusão". Vê se pára de procurar respostas em bocas alheias.

Você esperava coerência?

Enlouqueceu porque acreditava nisso tudo, até dia desses. E quem nunca botou uma muda de fé nos comerciais de margarina que jogue a primeira pedra. MANDEM ESSA MAL-COMIDA CALAR A BOCA, SIM? Feliz? Que mania estúpida você tem de ser feliz! Pára com isso!"



cometido pela arale -

republicações que mostram que nada muda (quarto escuro sem portas)

Segunda-feira, Outubro 01, 2001
na vida tudo é pretexto. li isso ainda menina, há muitos anos atrás em um conto não lembro de quem, daquela coleção "para gostar de ler". o personagem dizia que tudo na vida é pretexto, e isso é muito sacado. a gente arruma motivos e desculpas pra tudo, pra encontrar pessoas, chegar a lugares, fazer coisas. se o pretexto não é bom no momento e não dá pra usá-lo, arrumar desculpas é consequência. a questão aí é não subestimar a inteligência dos outros quando os pretextos não são suficientemente bons e as desculpas menos ainda. melhor deixar quieto e redimensionar o que se espera ao que realmente é.



cometido pela arale -

retirada por desgosto não é o mesmo que apatia.

cometido pela arale -

estou perdendo as duas coisas que mais amo na vida. minha vontade é deitar e desaparecer.

cometido pela arale -

 

quarta-feira, fevereiro 19, 2003

"A virtude é triste, azeda e neurastênica."Nelson Rodrigues

cometido pela arale -

Sinto o mais distante porque o mais distante é o melhor pra mim
Vejo belas nuvens tão belas nuvens me carregam enfim
A vez que penso é a vez que choro
Por alguém bem mais distante
Que não vejo entre meus lençóis
Estive quase quase por lembrar
De um passado quando eu te via
Entre minhas mãos estávamos tão sós

Pra ser feliz melhor deitar e desaparecer
Dessa cidade fantasma em que o mais difícil sempre é te esquecer
Viver é só uma questão de dias
Entre seus lábios e milhões de vícios
Sobre a cabeça um sonho tão lindo
Sobre as bandeiras de tantos países
Meu caminho algo mesmo assim
Quando sonho tremo só por acordar

Sou feliz se esqueço a grande alegria de estar com você
Sou alguém que foge antes que o mundo possa me entender
Estou entre o cowboy e o que perdia
Estou feliz por quem já não existe
Não sei não, não estou aqui
Não sei não, algo estava na minha cabeça

bolero - picassos falsos

cometido pela arale -

queria saber escrever bonito
pra esquecer o que tá feio por drentro
ou pelo menos pra me conformar
com essa realidade cheia de buracos
e o coração de feijão.

cometido pela arale -

i shall be released
bob dylan
They say ev'rything can be replaced,
Yet ev'ry distance is not near.
So I remember ev'ry face
Of ev'ry man who put me here.
I see my light come shining
From the west unto the east.
Any day now, any day now,
I shall be released.

They say ev'ry man needs protection,
They say ev'ry man must fall.
Yet I swear I see my reflection
Some place so high above this wall.
I see my light come shining
From the west unto the east.
Any day now, any day now,
I shall be released.

Standing next to me in this lonely crowd,
Is a man who swears he's not to blame.
All day long I hear him shout so loud,
Crying out that he was framed.
I see my light come shining
From the west unto the east.
Any day now, any day now,
I shall be released.

cometido pela arale -

beck pra acordar
anfeta pra animar
remédio pra dormir
coragem, peloamordedeus

cometido pela arale -

lifestyle: sistema perigosamente com falta de recursos.

cometido pela arale -

também quero!







cometido pela ladybug -

Realmente, acabei que o texto que eu postei aí embaixo não é do Veríssimo, e sim da Martha Medeiros. Brigada, Fer! :)

E em homenagem, posto mais um texto dela, agora com o crédito certo :)

Quando chegar...
Martha Medeiros

quando chegar aos 30
serei uma mulher de verdade
nem Amélia num ninguém
um belo futuro pela frente
e um pouco mais de calma talvez

e quando chegar aos 50
serei livre, linda e forte
terei gente boa ao lado
saberei um pouco mais do amor
e da vida quem sabe

e quando chegar aos 90
já sem força, sem futuro, sem idade
vou fazer uma festa de prazer
convidar todos que amei
registrar tudo que sei
e morrer de saudade

cometido pela ladybug -

Quem é que nunca teve um Thiago, um Marcelo, um Felipe, um Ricardo, um Décio, um Júlio ou um Alexandre na vida? Tudo bem, pode ser uma Luciana, uma Juliana, uma Ana, uma Patrícia ou uma Aline...
Paquerar é bom, mas chega uma hora que cansa. Cansa na hora que você percebe que ter 10 pessoas ao mesmo tempo é o mesmo que não ter nenhuma, e ter apenas uma, pode ser o mesmo que possuir 10 ao mesmo tempo!
A "fila" anda, a coleção de "figurinhas" cresce, a conta de telefone é sempre altíssima. Mas e aí? O que isso te acrescenta? Nessas horas sempre surge aquela tradicional perguntinha: Por que aquela pessoa pela qual você trocaria qualquer programa por um simples filme com pipoca abraçadinho no sofá da sala não despenca logo na sua vida???

Se o tal "amor" é impontual e imprevisível que se dane! Não adianta: as pessoas são impacientes! São e sempre vão ser! Tem gente que diz que não é... "Eu não sou ansioso, as coisas acontecem quando têm que acontecer."

Mentira! Por dentro todo ser humano é igual: impaciente, sonhador, iludido... Jura de pé junto que não, mas vive sempre em busca da famosa cara-metade! Pode dar o nome que quiser : amor, alma gêmea, par perfeito, a outra metade da laranja...

No fim dá tudo no mesmo. Pode soar brega, cafona, piegas...Mas é a realidade. Inclusive o assunto "amor" é sempre cafonérrimo. Acredito que o status de cafona surgiu porque a grande maioria das pessoas nunca teve a oportunidade de viver um grande amor. Poucas pessoas experimentaram nesta vida a sensação de sonhar acordada, de dormir do lado do telefone, de ter os olhos brilhando, de desfilar com aquele sorriso de borboleta azul estampado no rosto...
Não lembro se foi o "Wando" ou se foi o "Reginaldo Rossi" que disse em uma entrevista que se a Marisa Monte não tivesse optado pelo "Amor I love you" e que se o Caetano não tivesse dito "Tô me sentindo muito sozinho..", eles não venderiam mais nenhum disco. Não adianta, o público gosta e vibra com o "brega". Não adianta tapar o sol com a peneira. Por mais que você não admita:

* Você ficou triste porque o Leonardo di Caprio morreu em Titanic" e ficou feliz porque a Julia Roberts e o Richard Gere acabaram juntos em "Uma Linda Mulher";
* Existe pelo menos uma música sertaneja ou um pagodinho" que te deixe com dor de cotovelo :
* Quando você está solteiro e vê um casal aos beijos e abraços no meio da rua você sente a maior inveja;
* Você já se pegou escrevendo o seu nome e o da pessoa pelo qual você está apaixonada no espelho embaçado do banheiro, ou num pedacinho de
papel
* Você já se viu cantando o mantra "Toca telefone toca" em alguma das sextas-feiras de sua vida, ou qualquer outro dia que seja;
* Você já enfiou os pés pelas mãos alguma vez na vida e se atirou de cabeça numa "relação" sem nem perceber que você mal conhecia a outra pessoa e que com este seu jeito de agir ela te acharia um tremendo louco;
* Você, assim como nos contos de fada, sonha em escutar um dia o tal "E foram felizes para sempre" e adora quando passa na TV aqueles comerciais de margarina, "super família feliz" durante o intervalo das novelas...

Bem, preciso continuar?

Ok, acho que não... Negue o quanto quiser, mas sei que já passou por isso, e se não passou, não sabe o quanto esta perdendo... "Falo a língua dos loucos, porque não conheço a mórbida coerência dos lúcidos."

Luiz Fernando Veríssimo - Martha Medeiros

cometido pela ladybug -

e agora que voltaram os comments, podem voltar e comentar tudo, que eu tou viciada nisso :P

(hmpf)

:)

cometido pela Zel -

 

terça-feira, fevereiro 18, 2003

fui trocar os comments e fudi o layout. pelo menos agora vcs podem reclamar à vontade!

(manô, arrumaí, plis!)

zel comenta: tsc, tsc, tsc... tou mexendo... (consertado!)

cometido pela arale -

"quando o Amor se transforma num comando, o Ódio pode se transformar num prazer"

Bukowski


cometido pela ladybug -

"... uma tranquilidade sem sentido estabeleceu-e em sua consciência, um sorriso quase abstrato retratava a paz que nunca sentira, uma paz que sempre buscou naquilo que o dinheiro pode oferecer, pois, na verdade, não percebera as coisas mais normais da vida. E o que é normal nessa vida? A paz que para uns é isso e para outros aquilo? A paz que todos buscam mesmo sem saber decifrá-la em toda sua plenitude? O que é paz? O que é mesmo bom nessa vida? Sempre teve dúvidas sobre essas coisas. Mas ninguém pode dizer que não existiu paz numa cerveja bebida no bar do Bonfim, no pandeiro tocado nos ensaios da escola, no riso de Berenice, no baseado com os amigos e nas peladas de sábado à tarde. Talvez fora muito longe para buscar algo que sempre estivera ao seu lado. Mas pode realmente haver paz plena para quem o viver fora sempre remexer-se no poço da miséria? Buscara algo que não estava tão perto, tão perto e tão bom, mas o medo de o orvalho repentinamente virar tempestade o fizera assim: cego para a bonança, que agora vinha definitiva. Talvez a paz estivesse no vôo dos passarinhos, na observação da sutileza dos girassóis vergando-se nos jardins, nos piões rodando no chão, no braço do rio sempre saindo e sempre voltando, no frio ameno do outono e no vento em forma de brisa. No entando, tudo sempre poderia se agitar de um modo indefinido, concorrer contra sua pessoa e cair na mira de seu revólver. Mas pode alguém enxergar o belo com olhos obtusos pela falta de quase tudo de que o humano carece? Talvez nunca tenha buscado nada, nem nunca pensara em buscar, tinha só de viver aquela vida que viveu sem nenhum motivo que o levasse a uma atitude parnasiana naquele universo escrito por linhas tão malditas. Deitou-se bem devagar, sem sentir os movimentos que fazia, tinha uma prolixa certeza de que não sentiria a dor das balas, era uma fotografia já amarelada pelo tempo com aquele sorriso inabalável, aquela esperança de a morte ser realmente um descanso para quem se viu obrigado a fazer da paz das coisas um sistemático anúncio de guerra. Aquela mudez diante das perguntas de Belzebu e a expressão de alegria melancólica que se manteve dentro do caixão."

paulo lins - cidade de deus

cometido pela arale -

 

segunda-feira, fevereiro 17, 2003

Pois é
Tom Jobim - Chico Buarque/1968

Pois é
Fica o dito e o redito por não dito
E é difícil dizer que foi bonito
É inútil cantar o que perdi

Taí
Nosso mais-que-perfeito está desfeito
E o que me parecia tão direito
Caiu desse jeito sem perdão

Então
Disfarçar minha dor eu não consigo
Dizer: somos sempre bons amigos
É muita mentira para mim

Enfim
Hoje na solidão ainda custo
A entender como o amor foi tão injusto
Pra quem só lhe foi dedicação

Pois é, e então...

cometido pela arale -

Acalanto
Edu Lobo - Chico Buarque/1985
Para a peça O corsário do rei de Augusto Boal

É tão cedo, meu irmão
Abre os olhos, dorme não
Espalha os meus soldados
Estraga os meus brinquedos
Pode me odiar
Nunca mais olhar pra mim
Mas não faz
Não faz mais
Assim

Tão cedo, meu irmão
Põe a mão na minha mão
Pode fechar meus olhos
Alisa os meus cabelos
E a quem perguntar
Deus, que foi que aconteceu
Vou jurar que o teu sangue
É meu
Eu vou rasgar
Meu coração
Pra costurar o teu
Vou te soprar
Esta canção:
O meu irmão
Morreu


cometido pela arale -

que lindo esse desenho, não resisto. peguei daqui (de novo)...


cometido pela arale -

"já murcharam tua festa, pá
mas certamente
esqueceram uma semente
n'algum canto de jardim"

cometido pela arale -

modo se segurança descontrol.

cometido pela arale -

Viver do amor
Chico Buarque
1977-1978

Pra se viver do amor
Há que esquecer o amor
Há que se amar
Sem amar
Sem prazer
E com despertador
- como um funcionário

Há que penar no amor
Pra se ganhar no amor
Há que apanhar
E sangrar
E suar
Como um trabalhador

Ai, o amor
Jamais foi um sonho
O amor, eu bem sei
Já provei
E é um veneno medonho

É por isso que se há de entender
Que o amor não é um ócio
E compreender
Que o amor não é um vício
O amor é sacrifício
O amor é sacerdócio
Amar
É iluminar a dor
- como um missionário

cometido pela arale -

Moto-Contínuo
Chico Buarque

Um homem pode ir ao fundo do fundo do fundo se for por você
Um homem pode tapar os buracos do mundo se for por você
Pode inventar qualquer mundo, como um vagabundo se for por você
Basta sonhar com você
Homem também pode amar e abraçar e afagar seu ofício
Porque vai habitar o edifício que fez pra você
E no aconchego da pele na pele, da carne na carne
Entender que o homem foi feito direito
Do jeito que é feito o prazer
Homem constrói sete usinas usando a energia
Que vem de você
Homem conduz a alegria que sai das turbinas
De volta a você
E cria o moto-contínuo da noite pro dia se for por você
E quando o homem já está de partida
Da curva da vida ele vê
Que o seu caminho não foi um caminho sozinho porque
Sabe que o homem vai fundo e vai fundo e vai fundo
se for por você.

cometido pela arale -

Imagina só

Sílvio Rodrigues
versão de Chico Buarque
1982

Imagina só
Que eu desde pequena
Provava um bocado
Da tua merenda

Imagina só
Que eu sou da tua sala
Carregas meus livros
E eu te passo cola

Imagina só
Que eu sou da tua rua
Abri uma porta
De frente pra tua

Imagina só
Que o teu cão amigo
Só sabe o teu cheiro
Quando estás comigo

Imagina só
Que eu sou tua dama
Teu último sonho
A mais viva chama

Imagina só
Que eu sou tua garota
Nós dois para sempre
Que não és de outra

cometido pela arale -

Abandono
Edu Lobo - Chico Buarque

O que será ser só
Quando outro dia amanhecer
Será recomeçar
Será ser livre sem querer
O que será ser essa moça
E ter vergonha de viver

Ter corpo pra dançar
E não ter onde me esconder
Tentar cobrir meus olhos
Pra minh'alma ninguém ver
Eu toda a minha vida
Soube só lhe pertencer

O que será ser sua sem você
Como será nua em noite de luar
Ser aluada, louca
Até você voltar
Pra que

O que será ser só
Quando outro dia amanhecer
Será recomeçar
Será ser livre sem querer
Quem vai secar meu pranto
Eu gosto tanto de você

cometido pela arale -

resposta:

falta de amor próprio.

cometido pela arale -

dúvida

por que há pessoas que abraçam com afinco e coração as causas alheias e simplesmente deixam pra depois (sempre depois) suas próprias causas?

cometido pela Zel -


cometido pela arale -


cometido pela Zel -

na tentativa frustrada de arrumar meu micro (a ferramenta de trabalho imprescindível pra eu tocar o meu portfolio), resolvi arrumar as gavetas. cartas, cartões, telefones, fotos... passei a madrugada colocando um pedacinho da vida a limpo. no meio da madrugada, saí no quintal, e descobri que o céu estava praticamente cor-de-rosa.

não sei se bom sinal, ou poluição; mas a arrumação terminou quase agora, e me sinto bem mais leve.

e a cada dia aumenta a sensação de que eu preciso de uma máquina fotográfica pra viver. digital.

cometido pela ladybug -

e um beijo...



... porque delicadeza e consideração são essenciais.

cometido pela Zel -

Convite

A um chamado teu
Eu correria.
Engolindo o orgulho
Entraria na esfera de silêncio.
Não há promessa em tua voz.
Teu gesto é igual ao
Do vendedor de insuspeitas
Frutas podres:
--Leve-as, não se arrependerá.
Faço destas maçãs, tangerinas, amoras
Minha cota de agonias
Teoremas
Teorias.
Por ora, teu desamor
É meu pão de cada dia.

*

pra você rê. esse poema é do gabis, e me foi "emprestado". há histórias ruins que se repetem. felizmente, as boas também (sim, eu sempre tenho esperança).

cometido pela Zel -

sufoquei com o veneno. assim não tem graça.

cometido pela arale -

palhaços

o fê, além de ilustrador e contra-regra das amigas :P é um palhaço. e isso não é xingamento, ele é palhaço mesmo, coloca nariz vermelho, faz bexigas e brincadeiras, vai a asilos e creches e leva as amigas a saraus promovidos pela madrugada adentro. eu confesso que não sabia o que esperar de um sarau de clowns. eu como boa artista amadora que sou (já fiz teatro, dança, canto lírico e popular, coral e afins) sei o quanto pode ser sacal para os amigos e namorados (coitados!) esse tipo de evento de "artistas". geralmente é aquele tipo de coisa que só quem faz gosta. meus pais me diziam, nas épocas de teatro, que iam usar aquelas camisetas com frases escrito "vá ao teatro mas não me convide". ok, eu entendi o recado... voltando ao sarau: tinha medo de ser alguma coisa hermética para apreciadores-do-universo-clown, mas vamos lá, a minha curiosidade sempre foi maior que meu medo. a coisa já começou engraçada: fui reconhecida (!!) na fila de entrada por um palhaço! ele sabia que eu era a zel, sabia das famosas festas lá em casa, sabia de tudo da minha vida (graças ao blog) e ganhei dele uma bala (eu dei um vale-beijo, que ele não usou *HAHAHHAH* fui desprezada por um palhaço, tsc).

entramos, e já na fila percebi que tinha muita gente bonita e interessante. costumo fazer uma primeira avaliação pela roupa que as pessoas usam, pelo tipo de cabelo. e ali só tinha gente interessante: roupas coloridas, cabelos diferentes. gente bonita e sorridente (e isso me chamou a atenção). há uma espécie de picadeiro e muitas cadeiras, poltronas, bancos, sofás em volta do "palco". o mestre-de-cerimônias é o charles, um palhaço interessante, de humor bastante ácido, quase sério. o seu partner é o joão grandão, um rapaz de belos olhos verdes, magro, alto e completamente desavergonhado. uma delícia! havia meninas-palhaças, LINDAS. se você quer ver meninas bonitas e interessante, vá a esse lugar. eu me apaixonei por umas 3 ou quatro. há também muitos meninos bonitos e diferentes, mas confesso que meu coração ficou com o moço dos malabares, acho que se chama edu. quase fui me inscrever no curso dele só pra ficar olhando aquelas tatuagens nos pés e pernas, os braços fortes, aqueles olhos... ai meu deus. por que o circo (aham) deixa a gente assim, fascinado? :)

vimos desafios de palhaços, shows de música, malabarista, dançarina, atrizes e atores, um poeta improvisado, os mestres-de-cerimônia fazendo palhaçadas (ótimas), pessoas sendo chamadas na platéia. eu adorei cada minuto, e ficaria mais se não estivesse tão cansada (até porque foi justamente na virada do horário, pra mim eram 5 da manhã quando no relógio eram ainda 4). deixei o fê com a lucinha, que chegou depois e também amou, e fui pra rua. saindo daquela casa mágica cheia de fantasia, vejo o céu maravilhoso da madrugada, azul-veludo, com uma lua enorme e brilhante, lua cheia. demorei a pegar um táxi àquela hora, mas tudo bem... fiquei ali sob aquele céu da vila madalena, a rua vazia, olhando a lua e pensando como a vida é boa. cheguei a perder um pouco do sono pensando no privilégio de estar aqui nesse mundo e receber presentes da vida.

no sábado, a vida me mandou muitos beijos e várias pessoas vieram me entregar. obrigada a vocês todos, queridos (ah, vocês sabem que falo com vocês, dispensemos os nomes)

cometido pela Zel -

eu fui

fui à passeata pela paz promovida no ibirapuera no último sábado. toquei com as meninas do oriashe, foi delicioso. tocar percussão leva a gente pra outro lugar, o corpo todo vibra junto, e você vê a cara de felicidade das pessoas ao redor, cantando, dançando e batendo palmas. cada vez mais acho o mundo precisa de mais música ao vivo, na rua. batendo palmas, tocando tambores, cantando "ê ô", sei lá.

sei que passei um dia brilhante, e terminei a noite vendo palhaços com ele. mas disso eu falo em outro post.

cometido pela Zel -

 

domingo, fevereiro 16, 2003

cof

cometido pela arale -

Guardar ressentimento é como tomar veneno e esperar que a outra pessoa morra. (Malachy McCourt)

cometido pela arale -

 
powered by blogger

renata/Female/26-30. Lives in Brazil/sao paulo/sao paulo/bela vista, speaks Portuguese. Spends 60% of daytime online. Uses a Fast (128k-512k) connection.
This is my blogchalk:
Brazil, sao paulo, sao paulo, bela vista, Portuguese, renata, Female, 26-30.